DLBC / PRODER | PROMOTORES


SI2E - SISTEMA DE INCENTIVOS AO EMPREENDEDORISMO E AO EMPREGO

Foi hoje apresentado em Évora, pelo 1º Ministro António Costa, o SI2E – SISTEMA DE INCENTIVOS AO EMPREENDEDORISMO E AO EMPREGO, que visa apoiar de forma simplificada pequenos investimentos empresariais de base local. O SI2E discrimina positivamente as iniciativas empresariais dos territórios de baixa densidade.
O SI2E tem aplicação em todo o território do continente, em função das áreas territoriais previstas nas Estratégias de Desenvolvimento Local ou nos avisos de abertura de candidaturas. No Território Douro Verde, concelhos e freguesias abrangidas pelo DLBC, a Dolmen é a entidade responsável pela sua implementação.
São passíveis de financiamento do SI2E as tipologias de operações:
1. Criação de micro e pequenas empresas ou expansão ou modernização de micro e pequenas empresas criadas há menos de cinco anos;
2. Expansão ou modernização de micro e pequenas empresas criadas há mais de cinco anos.
A apresentação acontece na sequência da recente publicação da Portaria n.º 105/2017 de 10 de março, diploma que enquadra estes incentivos.
O arranque dos concursos acontecerá a partir de 14 de abril. Contamos colocar aqui brevemente mais novidades. Caso ainda não o tenha feito, faça-nos chegar a sua Ficha de Intenção de Candidatura (FIC).
(14.mar.2017)


CANDIDATURAS ÀS AÇÕES DLBC NO DOURO VERDE


Consulte regularmente, neste sítio, toda a informação relacionada com as candidaturas ao DLBC e aceda aos principais documentos bem como poderá iniciar, a partir daqui, o acesso ao Balcão de Beneficiário do PDR2020.
NOTA: caso não consiga aceder a algum dos documentos disponibilizados através das hiperligações em baixo, tente novamente mais tarde. Caso a dificuldade persista poderá recorrer ao sítio de internet do PDR2020 ou entrar em contacto com a Dolmen através de:
• Telefones: 255521004, 255542154 ou 255100025;
• E-mail: dolmen@sapo.pt.

Documentos gerais:
Freguesias elegíveis no território Douro Verde
Estratégia de Desenvolvimento Local (EDL) para o território Douro Verde
Portaria n.º 152/2016 de maio, atualizada com a Portaria n.º 249/2016 de 15 de setembro.

Ações a que se pode candidatar:

Para iniciar o preenchimento de um formulário de candidatura aceda a balcao.pdr-2020.pt e efetue o login ou proceda ao seu registo.
De momento não existem candidaturas abertas.

Ações com candidaturas que encerraram:

OPERAÇÃO 10.2.1.3. DIVERSIFICAÇÃO DE ATIVIDADES NA EXPLORAÇÃO AGRÍCOLA

O apoio previsto nesta operação prossegue como objetivos i) estimular o desenvolvimento, nas explorações agrícolas, de atividades que não sejam de produção, transformação ou comercialização de produtos agrícolas previstos no anexo I do TFUE (Tratado sobre o Funcionamento da União Europeia), criando novas fontes de rendimento e de emprego e ii) contribuir diretamente para a manutenção ou melhoria do rendimento do agregado familiar, a fixação da população, a ocupação do território e o reforço da economia rural.
Pode consultar mais informação disponibilizada pelo PDR2020: ver operação.
Informações/Documentos específicos:
• Período de candidaturas: de 2017-01-30 às 09:00:00 a 2017-03-31 às 15:59:59;
Anúncio de abertura (536 KB);
Anúncio de abertura, retificação (278 KB);
Orientação Técnica Específica (OTE) nº29/2016 (2.879 KB);
Memória descritiva (54 KB);
Lista de documentos complementares14:28 25-01-2017 (46 KB);
OPERAÇÃO 10.2.1.1. PEQUENOS INVESTIMENTOS NAS EXPLORAÇÕES AGRÍCOLAS
O apoio previsto nesta operação prossegue como objetivos i) promover a melhoria das condições de vida, de trabalho e de produção dos agricultores e ii) contribuir para o processo de modernização e de capacitação das empresas do setor agrícola. Pode consultar mais informação disponibilizada pelo PDR2020: ver operação.
Informações/Documentos específicos:
• Período de candidaturas: de 2016-08-10 às 09:00:00 a 2016-09-30 às 15:59:59;
Anúncio de abertura;
Orientação Técnica Específica (OTE) nº25/2016;
Memória descritiva;
Lista de documentos complementares;

OPERAÇÃO 10.2.1.2. PEQUENOS INVESTIMENTOS NA TRANSFORMAÇÃO E COMERCIALIZAÇÃO
Os apoios previstos na presente operação visam contribuir para o processo de modernização e capacitação das empresas de transformação e de comercialização de produtos agrícolas. Pode consultar mais informação disponibilizada pelo PDR2020: ver operação.
Informações/Documentos específicos:
• Período de candidaturas: de 2016-08-10 às 09:00:00 a 2016-11-11 às 15:59:59 (prazo com prorrogação);
Prorrogação de prazo;
Anúncio de abertura;
Orientação Técnica Específica (OTE) nº26/2016;
Memória descritiva;
Lista de documentos complementares;
(01.ago.2016, atualizado a 01.abr.2017)


SESSÕES DE DIVULGAÇÃO DO DLBC DOURO VERDE

Tendo em conta a abertura de candidaturas no âmbito do Desenvolvimento Local de Base Comunitária (DLBC) para o Território Douro Verde (ver), a Dolmen, em articulação com os Municípios, está a realizar diversas sessões de apresentação do DLBC.

Cronograma de sessões:
• Sex, 18.nov.2016, 21h00: Auditório da Junta de Freguesia de Alpendorada
• Sex, 07.out.2016, 18h00: CLAP (Centro Local de Animação e Promoção Rural) em Vila Chã do Marão;
• Qua, 14.set.2016, 18h00: Museu Municipal de Resende;
• Qua, 27.jul.2016, 18h00: Auditório Municipal de Marco de Canaveses;
• Ter, 26.jul.2016, 18h00: Espaço Douro & Tâmega (instalações da Dolmen em Amarante);
• Sex, 15.jul.2016, 15h30: Auditório Municipal de Cinfães;
• Seg, 11.jul.2016, 18h00: Auditório Municipal de Resende;
• Sex, 08.jul.2016, 10h00: Auditório Municipal de Baião;
• Qui, 07.jul.2016, 18h00: Salão Nobre da Junta de Freguesia de Rio de Moinhos (Penafiel);

Ações do DLBC:
• Pequenos Investimentos nas Explorações Agrícolas (candidaturas a abrir brevemente);
• Pequenos Investimentos na Transformação e Comercialização de Produtos Agrícolas;
• Diversificação de Atividades na Exploração Agrícola;
• Cadeias Curtas e Mercados Locais;
• Promoção de produtos de qualidade locais;
• Renovação de aldeias;
• Projetos de criação do próprio emprego ou empresa por desempregados ou inativos que pretendam voltar ao mercado de trabalho;
• Projetos de investimento para a expansão de pequenas e microempresas existentes de base local ou para a criação de novas empresas;
• Criação e requalificação de infraestruturas de apoio à valorização e visitação.

Consulte esta notícia regularmente. Atualizações e outras alterações ao cronograma serão efetuadas aqui.
Caso tenha alguma ideia de investimento, da qual nos queira dar conta, envie a sua Ficha de Intenção de Candidatura (FIC).
(07.jul.2016, atualizado a 06.nov.2016)


PUBLICADA A PORTARIA QUE REGULAMENTA AS AÇÕES DLBC DO FUNDO FEADER (PDR)

Foi esta quarta-feira, 25.mai.2016, publicada a portaria que regulamenta as ações do PDR a implementar através do DLBC (Desenvolvimento Local de Base Comunitária).
Consultar: Portaria n.º 152/2016 de maio, atualizada com a Portaria n.º 249/2016 de 15 de setembro.
Trata-se de um passo determinante para a abertura inicial de candidaturas que se prevêm para breve, nomeadamente à ação 10.2.1.1, «pequenos investimentos nas explorações agrícolas» e 10.2.1.2, «pequenos investimentos na transformação e comercialização de produtos agrícolas».
Caso tenha alguma ideia de investimento, da qual nos queira dar conta, envie a sua Ficha de Intenção de Candidatura (FIC). Caso já nos tenha feito chegar a ficha, verifique regulamente este sítio de internet e também a sua caixa de correio, durante as próximas semanas.
(26.mai.2016, atualizado a 12.jan.2017)


SESSÃO DE APRESENTAÇÃO DO DLBC DOURO VERDE 2020

Esta sexta-feira a Dolmen promove uma sessão de apresentação do DLBC - Desenvolvimento Local de Base Comunitária DOURO VERDE 2020, nomeadamente a estratégia de desenvolvimento local e a tipologia de ações previstas no programa. A participação é livre mas sujeita a inscrição até ao dia 19 a efetuar preferencialmente por e-mail (dolmen@sapo.pt).
A sessão decorre no próximo dia 20 de maio, às 19 horas, no edifício da Junta de Freguesia, em Carvalho de Rei, Amarante e está inserido na Expoaboboreira, evento que se prolonga para sábado e domingo, com várias atividades e exposições (ver mais).
(01.jun.2015)


DOLMEN ASSINA O CONTRATO DE GESTÃO DO DLBC

No passado dia 27 de janeiro, em Ponte de Sor, distrito de Portalegre foram assinados os contratos para a gestão das Estratégias de Desenvolvimento Local de Base Comunitária (DLBC), programa que resulta do PDR 2020 – Programa de Desenvolvimento Rural no período de programação 2014-2020.
Representada pelo presidente da direção da Dolmen, Telmo Pinto, e respetivo tesoureiro, Manuel Cardoso, foi assinado o contrato de gestão DLBC para o território Douro Verde, que intervém nos concelhos de Amarante, Baião, Cinfães, Marco de Canaveses, Penafiel e Resende, designando-se “Douro Verde 2020 – Um território Inteligente, Inclusivo e Sustentável”.
A cerimónia de contratação contou com a presença do Primeiro-Ministro, António Costa, do Ministro da Agricultura, Capoulas Santos, e do Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, pretendendo, assim, dar um sinal de recuperação de tempo perdido, no sentido de se dar início à aplicação, no terreno, deste programa comunitário que abrange outros 53 daqueles Grupos de Ação Local.
Recorde-se que, no programa anterior, a Dolmen se afirmou, a nível nacional com uma das mais elevadas taxas de execução, o que permitiu, por exemplo, a aprovação, em overbooking, de projetos inicialmente não contemplados. Durante a sessão, Regina Lopes, em nome da Federação Minha Terra, que representa os Grupos de Ação Local, regozijou-se com esta iniciativa, lembrando, contudo os dois anos em que o acesso a este programa, agora integrado no quadro comunitário 2020 esteve interrompido, a dificuldade de acesso de projetos de pequenas associações que ajudam a sobrevivência do interior do país e, sobretudo, a redução drástica do montante, agora atribuído a estes projetos.
Concluída a fase de regulamentação e assim que as candidaturas estejam abertas, o que se prevê acontecer em meados de abril, a Dolmen procederá à publicitação do programa e à realização de sessões de esclarecimento sobre a DLBC, em todos os concelhos da região do Douro Verde.
Caso tenha alguma ideia de investimento, da qual nos queira dar conta, envie já a sua Ficha de Intenção de Candidatura.
(03.fev.2016)


VFL atividade | VERIFICAÇÕES FÍSICAS LOCAIS

A Dolmen está a efetuar Verificações Físicas Locais, relacionadas com a atividade, a projetos comparticipados pelo PRODER, subprograma 3.
Se é um beneficiário destes incentivos, verifique regularmente a sua caixa de correio eletrónico e se a VFL estiver agendada tenha no dia marcado o dossier de candidatura e acompanhamento consigo.
Para mais informações poderá contactar na Dolmen o técnico de acompanhamento do seu projeto.
(01.jun.2015)


ABERTURA DE CANDIDATURAS AO PDR 2020

A Autoridade de Gestão do PDR 2020 - Programa de Desenvolvimento Rural do Continente para 2014-2020, iniciou o período de apresentação de candidaturas da Ação 3.2.1 – «Investimento na exploração agrícola» e da Ação 3.3.1 - «Investimento na transformação e comercialização de produtos agrícolas».
A submissão de candidaturas iniciou no período de 15 de novembro a 31 de dezembro de 2014 e decorre nova fase entre 01 de janeiro e 30 de junho de 2015 no Balcão 2020.

A Abordagem Leader, a gerir pela Dolmen, ainda não tem candidaturas abertas. Caso tenha alguma ideia de investimento, da qual nos queira dar conta, envie a sua Ficha de Intenção de Candidatura.
(17.nov.2014, atualizado a 01.jan.2015)

Histórico ProDeR | Concurso 04

28.jun.2013 - Encerramento do quarto período de candidaturas às medidas 3.1 e 3.2 do Subprograma 3 do ProDeR
Está encerrado este quarto período de candidaturas ao Subprograma 3 do ProDeR. A informação relativa a este concurso continua disponível para consulta, mas já não poderá entregar candidaturas.
Não está prevista a abertura de novos períodos de candidadaturas ao abrigo do Subprograma 3 do ProDeR.
Caso tenha alguma ideia de investimento, da qual nos queira dar conta, envie a sua Ficha de Intenção de Candidatura.
(29.junho.2013, atualizado a 17.outubro.2013)


CANDIDATURAS AO PRODER
As novas candidaturas ao sub-programa 3 do ProDeR Douro Verde decorrem entre o dia 11.junho.2013 e até às 16 horas do dia 28.junho.2013.
Disponibilizamos em baixo os avisos de abertura de candidaturas, os respetivos regulamentos e toda a outra informação necessária para proceder à elaboração da candidatura.
Consulte regularmente esta página, sendo espectável a sua atualização e a substituição de alguma documentação.
Quando iniciar o preenchimento do formulário certifique-se que tem a versão mais recente do mesmo e que toda a documentação em que se está a basear é a mais atualizada.

Ações a que se pode candidatar:

Medida 3.1 - DIVERSIFICAÇÃO DA ECONOMIA E CRIAÇÃO DE EMPREGO
O principal objectivo desta medida é promover a diversificação da economia para atividades não agrícolas e aumentar o emprego nas zonas rurais, de acordo com uma estratégia definida para territórios locais alvo de abordagem LEADER.
Para atingir este objectivo estabeleceu-se uma intervenção específica nestas zonas, que contribua para a diversificação e desenvolvimento de atividades económicas criadoras de riqueza e de emprego permitindo fixar população e aproveitar recursos endógenos transformando-os em fatores de competitividade.
Esta intervenção terá em atenção a existência de outros instrumentos de política com incidência no mesmo território e far-se-á de acordo com a estratégia de desenvolvimento local (PDL) elaborada pela Dolmen.
Consulte o regulamento de aplicação das ações desta medida na Portaria n.º 520/2009, alterado pela Portaria n.º 905/2009 revisto pela Portaria n.º 814/2010, rectificado pela Declaração de Rectificação n.º 32-A/2010 e modificada pelas Portarias n.º 228/2011, n.º 108/2012 e n.º 149/2013 (alternativamente poderá consultar a versão consolidada desta legislação).

3.1.1. Diversificação de atividades na Exploração Agrícola
Apoio à criação ou desenvolvimento na exploração agrícola, de atividades económicas de natureza não agrícola.
Aviso de abertura de candidaturas da ação 3.1.1
Regulamento Específico de Aplicação da Ação 3.1.1

3.1.2. Criação e Desenvolvimento de Microempresas
Criação e desenvolvimento de microempresas no território Douro Verde e em coerência com a estratégia definida no Plano de Desenvolvimento Local (PDL).
Aviso de abertura de candidaturas da ação 3.1.2
Regulamento Específico de Aplicação da Ação 3.1.2
- Certifique a sua PME. Veja na página do IAPMEI os requisitos necessários ou consulte o Decreto-Lei n.º 372/2007, de 6 de Novembro.


Medida 3.2 - MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA
Os principais objectivos desta medida são promover a recuperação e conservação do património rural no âmbito de uma estratégia de valorização e atractividade dos territórios rurais e Aumentar a acessibilidade da população dos territórios rurais a serviços essenciais à comunidade em função das necessidades identificadas no diagnóstico do Plano de Desenvolvimento Local (veja aqui o resumo da estratégia de desenvolvimento local).
Para atingir este objectivo estabeleceu-se uma intervenção específica nestas zonas, que valorize o espaço de vivência da comunidade, a qualidade de vida dos cidadãos e crie simultaneamente melhores condições de acolhimento para quem vem do exterior.
Consulte o regulamento de aplicação das ações desta medida na Portaria n.º 521/2009 e modificado pelas Portarias n.º 906/2009, n.º 814/2010, n.º 228/2011, n.º 108/2012 e n.º 149/2013 (alternativamente poderá consultar a versão consolidada desta legislação).
3.2.1. Conservação e Valorização do Património Rural
As intervenções ao nível desta ação abrangem domínios como a preservação do património rural construído (excepto o património histórico e monumental classificado), por exemplo, moinhos ou espigueiros; como a refuncionalização de edifícios de traça tradicional para atividades associadas à preservação e valorização da cultura local e como a preservação e recuperação de práticas e tradições culturais (espólio documental e material, artes e ofícios, folclore, música, trajes, receituário gastronómico).
Aviso de abertura de candidaturas da ação 3.2.1
Regulamento Específico de Aplicação da ação 3.2.1
3.2.2. Serviços Básicos para a População Rural
É apoiada a criação de serviços de apoio à infância, Serviços de acompanhamento domiciliário a idosos e deficientes e serviços itinerantes de apoio social bem como serviços de animação cultural e recreativa de base local e serviços de apoio a novos residentes. Estes serviços serão priorizados quando integrados em centros multiserviços nos locais em que esses centros sejam promovidos.
Aviso de abertura de candidaturas da ação 3.2.2
Regulamento Específico de Aplicação da ação 3.2.2
Após consultar o aviso de abertura de candidaturas e toda a legislação inerente poderá iniciar o preenchimento do Formulário de Candidatura (última atualização: 31.mai.2013 | NOTA IMPORTANTE: AO GUARDAR, MANTENHA O TIPO DE FICHEIRO "LIVRO DO EXCEL 97-2003"), seguindo o respetivo Guião de Preenchimento (última atualização: 31.mai.2013).
Consulte também as regras para organização do seu dossier da operação e as regras de publicitação dos apoios (pode ver exemplos na página do ProDeR).
(31.maio.2013, atualizado a 03.junho.2013)


SP3 - Concurso 03/2012 | Medida 3.2 - Projectos Aprovados com dotação orçamental
No cumprimento do estipulado no artigo 14.º da Portaria n.º 521/2009 de 14 de Maio, o secretariado técnico do PRODER procedeu à análise da listagem hierarquizada dos PA, incluídos no concurso aberto à Medida 3.2, bem como à respectiva validação.
Na tabela a seguir estão listados, de forma aleatória dentro da ação, os projectos aprovados.

NIFBENEFICIÁRIODESPESA PÚBLICAAÇÃO
508032873JUNTA DE FREGUESIA DE ANSIÃES16.632,603.2.1
507192990FREGUESIA DE SOBRETÂMEGA9.796,263.2.1
507733240CONCEPTREND, S.A.34.453,013.2.1
501111980ASSOCIAÇÃO DE BENEFICÊNCIA DE VILA MEÃ119.165,103.2.1
507871464J. F. VILA CHÃ DO MARÃO39.584,753.2.1
506693651MUNICÍPIO DE CINFÃES22.366,103.2.1
506955141JUNTA DE FREGUESIA DE S. CRISTOVÃO DE NOGUEIRA5.064,503.2.1
507073630FREGUESIA DE SOALHÃES15.726,003.2.1
506854299MUNÍCIPIO DE BAIÃO 95.303,623.2.1
503168157BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE SANTA MARINHA DO ZÊZERE91.114,833.2.1
501073655MUNICÍPIO DO MARCO DE CANAVESES62.993,113.2.1
501073655MUNICÍPIO DO MARCO DE CANAVESES110.385,423.2.1
(8.Maio.2013)



TER | Placa Identificativa da Classificação do Empreendimento
De acordo com o disposto na Portaria nº1173/2010 deverá ser afixada no exterior dos empreendimentos turísticos, junto à entrada principal, uma placa identificativa da respetiva classificação, seguindo o modelo constante na referida portaria. A placa identificativa é atribuída pela entidade competente para classificar o empreendimento turístico, Turismo de Portugal, I. P. ou presidentes das câmaras municipais, após a realização da respetiva auditoria de classificação.
Caso tenha recebido o incentivo PRODER, para o seu empreendimento, deverá ainda colocar a Placa Descritiva Permanente alusiva ao apoio correspondente.
(18.Fevereiro.2013)

PRODER | Linha de crédito para projetos
Foi protocolada entre o MAMAOT, através do IFAP, e a Caixa Central de Crédito Agrícola Mútuo, a criação de uma linha de crédito específica para financiamento de projectos de investimentos no âmbito do PRODER, no valor de 150 milhões de euros, para facilitar o acesso ao crédito e a constituição de garantias bancárias.
De acordo com esta informação, os pedidos deverão ser formalizados junto das CCAM, apresentando a notificação de aprovação da operação. As CCAM, mediante uma autorização do beneficiário, poderão solicitar informação adicional ao IFAP (sobre a operação, ou outras ajudas a que o beneficiário tenha acesso) para a instrução do processo.
Para mais informações poderá consultar o IFAP em www.ifap.min-agricultura.pt ou o sítio do Ministério da Agricultura.
(18.Outubro.2012)

PRODER | Concurso 03 | Ação 3.2.1

30.nov.2012 - Encerramento do terceiro período de candidaturas à medida 3.2 do Subprograma 3 do ProDer
Está encerrado este terceiro período de candidaturas à medida 3.2 do Subprograma 3 do ProDeR. A informação relativa a este concurso continua disponível para consulta, mas já não poderá entregar candidaturas.
(30.novembro.2012)

Candidaturas à ação 3.2.1 da medida 3.2 do PRODER | Prorrogação de prazo
O Órgão de Gestão da Dolmen, com a validação da Autoridade de Gestão do PRODER, decidiu prorrogar o prazo para a apresentação de candidaturas à ação 3.2.1. Desta forma, estas candidaturas terão de dar entrada impreterivelmente até às 12 horas do dia 30.novembro.2012, através do envio do formulário em formato digital (ficheiro do excel) pelo e-mail dolmen@sapo.pt.
(19.novembro.2012)

CANDIDATURAS AO PRODER | Acão 3.2.1
As candidaturas à ação 3.2.1. (Conservação e Valorização do Património Rural) da medida 3.2 (Melhoria da Qualidade de Vida) do sub-programa 3 do ProDeR estão abertas desde o dia 15.Outubro.2012 e até às 12h00 do dia 30.Novembro.2012 (prazo com prorrogação).
Disponibilizamos em baixo o aviso de abertura de candidaturas, o respetivo regulamento e toda a outra informação necessária para proceder à elaboração da candidatura.
Consulte regularmente esta página, sendo espectável a sua atualização e a substituição de alguma documentação.
Quando iniciar o preenchimento do formulário certifique-se que tem a versão mais recente do mesmo e que toda a documentação em que se está a basear é a mais atualizada.

AÇÃO A QUE SE PODE CANDIDATAR:

3.2.1. Conservação e Valorização do Património Rural
O principal objetivo da ação 3.2.1 é promover a recuperação e conservação do património rural no âmbito de uma estratégia de valorização e atratividade dos territórios rurais.
A candidatura e posterior implementação deverá ter em atenção a estratégia local de desenvolvimento (ELD) elaborada pela Dolmen.
Consulte o regulamento de aplicação desta ação na Portaria n.º 521/2009, alterado pela Portaria n.º 906/2009, revisto pela Portaria n.º 814/2010, retificado pela Declaração de Retificação n.º 32-A/2010 e modificado pela Portaria n.º 228/2011;
As intervenções abrangem domínios como i) preservação do património rural construído (exceto o património histórico e monumental classificado), por exemplo, moinhos ou espigueiros, ii) refuncionalização de edifícios de traça tradicional para atividades associadas à preservação e valorização da cultura local, iii) preservação e recuperação de práticas e tradições culturais (espólio documental e material, artes e ofícios, folclore, música, trajes, receituário gastronómico).
Aviso de abertura de candidaturas da ação 3.2.1
Regulamento Específico de Aplicação da Ação 3.2.1
Outras informações (página do PRODER)
Após consultar o aviso de abertura de candidaturas e toda a legislação inerente poderá iniciar o preenchimento do Formulário de Candidatura (última atualização: 08.nov.2012 | NOTA IMPORTANTE: AO GUARDAR, MANTENHA O TIPO DE FICHEIRO "LIVRO DO EXCEL 97-2003"), seguindo o respetivo Guião de Preenchimento (última atualização: 08.nov.2012).
Consulte também as regras para organização do seu dossier da operação e as regras de publicitação dos apoios (pode ver exemplos na página do ProDeR).

(04.outubro.2012, atualizado a 19.novembro.2012)

PRODER | Adiantamentos de 50% para as medidas de apoio ao investimento
Continua em vigor a possibilidade de obtenção de um adiantamento até 50% da comparticipação aprovada no âmbito do subprograma 3 do PRODER.
O enquadramento de grave crise económica e financeira mundial que estamos a atravessar, tem dificultado a vida das empresas do sector agrícola, florestal e agroalimentar. Há um conjunto de factores que em muito têm contribuído para a diminuição da capacidade de investimento destas empresas, como a dificuldade no acesso ao crédito. Constitui objectivo do PRODER ajustar as condições de apoio à realização de investimentos, de modo a atenuar essas dificuldades.
A título de exemplo, um beneficiário cuja comparticipação corresponda a 200.000€ poderá receber a título de adiantamento 100.000€ bastando para isso constituir uma Garantia Bancária no valor de 110.000€ (110% do pedido) (veja junto da banca os custos associados à obtenção desta garantia). No caso dos beneficiários públicos a Garantia Bancária pode ser substituída por uma Garantia Escrita.
Para mais informações consulte o site do IFAP e/ou entre em contacto com o seu técnico de acompanhamento e controlo da Dolmen.
(28.Agosto.2012)

SP3 - Concurso 02/2011 | Medida 3.2 - Projectos Aprovados com dotação orçamental
No cumprimento do estipulado no artigo 14.º da Portaria n.º 521/2009 de 14 de Maio, o secretariado técnico do PRODER procedeu à análise da listagem hierarquizada dos PA, incluídos no concurso aberto à Medida 3.2, bem como à respectiva validação.
Na tabela a seguir estão listados, de forma aleatória dentro da ação, os projectos aprovados.

NIFBENEFICIÁRIODESPESA PÚBLICAAÇÃO
506693651MUNICÍPIO DE CINFÃES- CÂMARA MUNICIPAL98.166,763.2.1
508273013JUNTA DE FREGUESIA DE CANADELO14.031,643.2.1
507734203JUNTA DE FREGUESIA DE CARNEIRO11.424,543.2.1
501803823CENTRO CULTURAL E RECREATIVO DE MAURELES101.615,213.2.1
507565347JUNTA DE FREGUESIA DE BUSTELO16.742,813.2.1
505503433ASSOCIAÇÃO CULTURAL E RECREATIVA DA TUNA DE GONDAR7.979,523.2.1
501090606COOPERATIVA AGRICOLA DE BAIÃO, CRL16.701,793.2.1
506854299MUNICÍPIO DE BAIÃO85.536,173.2.1
509896448ASSOCIAÇÃO DE MUNICÍPIOS DO BAIXO TÂMEGA107.318,633.2.1
507844866FREGUESIA DE GATÃO76.780,163.2.1
504805789ASSOCIAÇÃO DE DESENVOLVIMENTO REGIONAL - OS CAMINHOS DE JACINTO98.464,743.2.1
506994775FREGUESIA DE ALPENDURADA E MATOS34.795,403.2.1
507073630FREGUESIA DE SOALHÃES54.896,323.2.1
215228235PEDRO MIGUEL GOMES FERREIRA14.962,793.2.1
501102752MUNICÍPIO DE AMARANTE.89.270,293.2.1
504374397CECAJUVI - CENTRO DE CONVÍVIO E APOIO À JUVENTUDE E IDOSOS29.075,193.2.2
502523875FÁBRICA DA IGREJA PAROQUIAL DA FREGUESIA DE CASTELÕES DE RECESINHOS69.495,623.2.2
501420371CENTRO SOCIAL E CULTURAL DE ABRAGÃO134.952,973.2.2
504171240SOLIDARIEDADE SOCIAL DE SOUSELO.52.673,203.2.2
501082247SANTA CASA DA MISERICÓRDIA DE BAIÃO200.000,003.2.2
507309006ASSOCIAÇÃO DE SOLIDARIEDADE SOCIAL DE ESPADANEDO20.108,273.2.2
505553562CENTRO SOCIAL E BEM ESTAR DE OLIVEIRA DO DOURO.53.762,643.2.2
501335137ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DE ANCÊDE26.298,493.2.2
503666270ASSOCIAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO RURAL DO MARÃO OCIDENTAL CANDEMIL- PROGREDIR136.955,163.2.2
503155845CENTRO SOCIAL E PAROQUIAL DA VILA DE ALPENDORADA59.215,193.2.2
501796800CERCIMARCO - COOPERATIVA PARA A EDUCAÇÃO E REABILITAÇÃO DE CRIANÇAS INADAPTADAS, CRL134.379,673.2.2
508327946JUNTA DE FREGUESIA DE CEPELOS200.000,003.2.2
501538208SANTA CASA DA MISERICORDIA DE CINFÃES.55.426,753.2.2
502415690CENTRO SOCIAL DE SANTA CRUZ DO DOURO200.000,003.2.2
(22.Junho.2012)

Subprograma 3 do ProDeR | Pedidos de Pagamento
Os beneficiários com projectos aprovados e contratos na situação de assinados podem efectuar pedidos de pagamento para as despesas já realizadas e devidamente comprovadas.
Após a leitura exaustiva e atenta das orientações do pedido de pagamento, o beneficiário devera registar-se no portal do IFAP (ver o Manual do Registo do Utilizador), e proceder depois ao lançamento das despesas, seguindo o Manual de Submissão de Pedidos Pagamento. Após efectuar a validação e constatar a inexistência de erros deverá, sem submeter, fazer chegar o Formulário do Pedido de Pagamento (versão draft), acompanhado dos documentos de despesa classificados contabilisticamente, os extratos das contas da contabilidade, os balancetes que reflitam os lançamentos dos investimentos bem como as respectivas contas de subsídio (para regimes de contabilidade organizada) e ainda os documentos de liquidação da despesa (fotocópia da transferência bancária ou cheque) bem como os respetivos extratos bancários (para comprovar que o fornecedor foi efetivamente pago) ao Técnico de Acompanhamento e Controlo para uma validação prévia, após a qual será submetido o pedido de pagamento ao IFAP.
Alerta-se para a necessidade de execução do projeto de acordo com o apresentado em candidatura e compromissos assumidos no contrato bem como as condicionantes específicas de aprovação.
No sentido do cumprimento da legislação aplicável, recorda-se que tem de ser comprovado o início da execução material através da apresentação do primeiro PP (pedido de pagamento) até 6 meses após a data de assinatura do contrato pelo valor mínimo de 10% da despesa elegível aprovada.
Se pretender aprofundar o conhecimento sobre os procedimentos inerentes a todo o processo do pedido de pagamento e respetiva análise poderá consultar a NPE Nº023 da responsabilidade do IFAP, IP.
(29.Maio.2012, atualizado a 16.novembro.2012)

SP3 PRODER | Publicitação dos apoios
Ao longo da execução de um Projeto apoiado pelo PROgrama de DEsenvolvimento Rural é obrigatória a divulgação dos apoios [Regulamento (CE) nº 1974/2006 da Comissão, de 15 de Dezembro]. O não cumprimento das regras respetivas pode levar à perda dos apoios. Veja quais as regras de informação e publicidade a que está sujeito e proceda em conformidade com as mesmas.
(09.Abril.2012)

SP3 - Concurso 02/2011 | Medida 3.1 - Projectos Aprovados com dotação orçamental
No cumprimento do estipulado no artigo 14.º da Portaria n.º 520/2009 de 14 de Maio, o secretariado técnico do PRODER procedeu à análise da listagem hierarquizada dos PA, incluídos no concurso aberto à Medida 3.1, bem como à respectiva validação.
Na tabela a seguir estão listados, de forma aleatória dentro da ação, os projectos aprovados.

NIFBENEFICIÁRIODESPESA PÚBLICAAÇÃO
509643493FEITORIA DOS BECOS LDA121.031,503.1.1
134169905JAIME FERREIRA PEREIRA CARDOSO129.107,203.1.1
508106354JONATHAN TOOLEY ASSOCIADOS, LDA.124.997,683.1.1
502541415DISTARCO - DISTRIBUIÇÃO DE EQUIPAMENTOS DE AR CONDICIONADO, LDA109.792,403.1.1
509794564SOCIEDADE AGRICOLA QUINTA DO PESO, UNIPESSOAL LDA98109,053.1.1
140906169ALEXANDRE JOSÉ DE PINA CARVALHO 24.497,133.1.1
507733240CONCEPTREND, S.A.125.566,903.1.1
509867570SETESENTIDOS, UNIPESSOAL LDA22.426,753.1.2
509193102COLHEITA CERTA-RESTAURAÇÃO E TURISMO, LDA121.964,923.1.2
509283390TIPICO SEGREDO, LDA37.006,373.1.2
206200544MARIA FERNANDA DA COSTA ANDRADE TEIXEIRA66.669,643.1.2
502536926FUNDAÇÃO EÇA DE QUEIROZ150.795,343.1.2
509882722RESTAURANTE COELHO DO PARQUE, UNIPESSOAL LIMITADA79.529,443.1.2
509442005LEDMANIA, LDA123.638,483.1.2
503514780VIALSIL SECCR, LDA.72.496,113.1.2
509721443CANTEIRO DAS MEMÓRIAS - UNIPESSOAL, LDA.77.905,923.1.2
505553163RESTAURANTE "O ZÉ DA CALÇADA" DE LÚCIA CRISTINA BORGES MONTEIRO- SOC. UNIPESSOAL,LDA164.136,363.1.2
509914942TASCA DINO, LDA81.550,573.1.2
509498639DOURO BYTESOLUTIONS - INFORMÁTICA, SERVIÇOS E CONSULTADORIA, LDA.9.781,713.1.2
509651291COMPRALEVE INOVAÇÃO, UNIPESSOAL LDA41.839,543.1.2
509757251BOAVISTA LAR LIMITADA163.217,103.1.2
509854567BRAVINICIATIVA UNIPESSOAL LDA.81.758,713.1.2
509881599ANTÓNIO AMILCAR SOUSA PEREIRA, UNIPESSOAL, L.DA.9.951,603.1.2
503812110QUINTA DA ERMIDA - TURISMO DE HABITAÇÃO, LDA85.074,673.1.3
158723651JOSÉ MARIA DE AZEVEDO TEIXEIRA62.830,253.1.3
163349797MARIA DO CÉU SOARES OLIVEIRA92.952,253.1.3
501220615MARANHÃO - SOCIEDADE DE CONSTRUÇÕES, LDA.112.868,643.1.3
509781713DOURO SUITES, S.A.122.826,923.1.3
504486004QUINTA DA VENTOZELA - SOCIEDADES DE EMPREENDIMENTOS TURÍSTICOS, SA78.948,973.1.3
132098148JOSÉ MÁRIO RODRIGUES CORREIA96.247,223.1.3
149852878ANTONIO JOSÉ VAHIA GONÇALVES CERQUEIRA106.722,313.1.3
(06.abril.2012)

SP3 ProDeR | Medida 3.2 | Regras da Contratação Pública
A generalidade dos candidatos às ações da Medida 3.2 - Melhoria da qualidade de vida (3.2.1 - Conservação e Valorização do Património Rural e 3.2.2 - Serviços Básicos para a População Rural) estarão sujeitos às regras da contratação pública.
Se apresentou uma candidatura a uma das ações referidas, dê-nos conta da sua situação preenchendo a ficha de enquadramento, depois de consultar as "regras a observar" e o Decreto-Lei n.º 18/2008 de 29 de janeiro.
(16.fevereiro.2012)

Subprograma 3 do ProDeR | 2º Concurso | Medida 3.1 | Audiência Prévia
Os Pedidos de Apoio da medida 3.1 do 2º concurso (ações 3.1.1, 3.1.2 e 3.1.3) estão em fase de audiência prévia. Se apresentou uma candidatura a esta medida, poderá receber por via postal uma comunicação de parecer favorável, desfavorável ou uma conjugação de um deles com redução de investimento. Note que se trata apenas do resultado da análise técnica podendo não haver uma relação direta entre este e a decisão final. De realçar igualmente que um parecer favorável poderá ainda culminar numa aprovação sem dotação orçamental.
O prazo estipulado para resposta a esta audiência é de 10 dias úteis mas é de interesse geral que o mesmo seja abreviado por todos, pois mais cedo teremos a decisão final.
Caso não tenha recebido qualquer comunicação neste âmbito, deverá entrar em contacto com a Dolmen, nomeadamente com o técnico analista da sua candidatura.
(25.Janeiro.2012)


Histórico de informação ProDeR | Concurso 02 | Medida 3.2

22.Ago.2011 - Encerramento do segundo período de candidaturas à medida 3.2 do Subprograma 3 do ProDer
Está encerrado este segundo período de candidaturas à medida 3.2 do Subprograma 3 do ProDeR. A informação relativa a este concurso continua disponível para consulta, mas já não poderá entregar candidaturas.
(23.Novembro.2011)

Candidaturas à medida 3.2 do PRODER | Prorrogação de prazo
O Órgão de Gestão da Dolmen, com a validação da Autoridade de Gestão do PRODER, decidiu prorrogar o prazo para a apresentação de candidaturas à Medida 3.2. Desta forma, estas candidaturas terão de dar entrada impreterivelmente até às 16 horas do dia 22.Agosto.2011, através do envio do formulário em formato digital (ficheiro do excel) pelo e-mail dolmen@sapo.pt.
(22.Julho.2011)

CANDIDATURAS AO PRODER | Medida 3.2
As candidaturas às ações da medida 3.2 do sub-programa 3 do ProDeR estão abertas desde o dia 20.Junho.2011 e até às 16h00 do dia 22.Agosto.2011 (prazo com prorrogação) (apenas medida 3.2 - as candidaturas à medida 3.1 terminaram no dia 20.Junho.2011).
Disponibilizamos em baixo os avisos de abertura de candidaturas, os respectivos regulamentos e toda a outra informação necessária para proceder à elaboração da candidatura.
Consulte regularmente esta página, sendo espectável a sua atualização e a substituição de alguma documentação.
Quando iniciar o preenchimento do formulário certifique-se que tem a versão mais recente do mesmo e que toda a documentação em que se está a basear é a mais atualizada.

ações A QUE SE PODE CANDIDATAR NA MEDIDA 3.2:

Medida 3.2 - MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA
Os principais objectivos desta medida são i) promover a recuperação e conservação do património rural no âmbito de uma estratégia de valorização e atractividade dos territórios rurais e ii) aumentar a acessibilidade da população dos territórios rurais a serviços essenciais à comunidade em função das necessidades identificadas no diagnóstico do Plano de Desenvolvimento Local. Para atingir este objectivo estabeleceu-se uma intervenção específica nestas zonas, que valorize o espaço de vivência da comunidade, a qualidade de vida dos cidadãos e crie simultaneamente melhores condições de acolhimento para quem vem do exterior
Esta intervenção deverá ter em atenção a estratégia local de desenvolvimento (ELD) elaborada pela Dolmen.
Consulte o regulamento de aplicação das ações desta medida na Portaria n.º 521/2009, alterado pela Portaria n.º 906/2009, revisto pela Portaria n.º 814/2010, rectificado pela Declaração de Rectificação n.º 32-A/2010 e modificado pela Portaria n.º 228/2011;

3.2.1. Conservação e Valorização do Património Rural
As intervenções abrangem domínios como i) preservação do património rural construído (excepto o património histórico e monumental classificado), por exemplo, moinhos ou espigueiros, ii) refuncionalização de edifícios de traça tradicional para atividades associadas à preservação e valorização da cultura local, iii) preservação e recuperação de práticas e tradições culturais (espólio documental e material, artes e ofícios, folclore, música, trajes, receituário gastronómico).
Aviso de abertura de candidaturas da ação 3.2.1
Regulamento Específico de Aplicação da ação 3.2.1
Outras informações (página do PRODER)

3.2.2. Serviços Básicos para a População Rural
É apoiada a criação de serviços de i) apoio à infância, ii) acompanhamento domiciliário a idosos e deficientes e serviços itinerantes de apoio social, iii) animação cultural e recreativa de base local bem como serviços de apoio a novos residentes. Estes serviços serão priorizados quando integrados em centros multiserviços nos locais em que esses centros sejam promovidos.
Aviso de abertura de candidaturas da ação 3.2.2
Regulamento Específico de Aplicação da ação 3.2.2
Outras informações (página do PRODER)
Após consultar o aviso de abertura de candidaturas e toda a legislação inerente poderá iniciar o preenchimento do Formulário de Candidatura (última atualização: 20.Jun.2011 | NOTA IMPORTANTE: AO GUARDAR, MANTENHA O TIPO DE FICHEIRO "LIVRO DO EXCEL 97-2003"), seguindo o respectivo Guião de Preenchimento (última atualização: 23.Nov.2011).
Consulte também as regras para organização do seu dossier da operação e as regras de publicitação dos apoios (pode ver exemplos na página do PRoDer).
(09.Junho.2011, atualizado a 22.Agosto.2011)


Histórico de informação ProDeR | Concurso 02 | Medida 3.1

20.Jun.2011 - Encerramento do segundo período de candidaturas à medida 3.1 do Subprograma 3 do ProDer
Está encerrado este segundo período de candidaturas à medida 3.1 do Subprograma 3 do ProDeR. A seguir pode consultar toda a informação relativa a este concurso, mas já não poderá entregar candidaturas.
(20.Junho.2011)

Candidaturas à medida 3.1 do PRODER | Prorrogação de prazo
O Órgão de Gestão da Dolmen, com a validação da Autoridade de Gestão do PRODER, decidiu prorrogar o prazo para a apresentação de candidaturas à Medida 3.1 por mais uma semana. Desta forma, estas candidaturas terão de dar entrada impreterivelmente até às 16 horas do dia 20.Junho.2011, através do envio do formulário em formato digital (ficheiro do excel) pelo e-mail dolmen@sapo.pt.
(13.Junho.2011)

11.Abr.2011 - ABERTAS AS CANDIDATURAS AO PRODER
Estão abertas desde 11.Abr.2011 e até às 16h00 do dia 20.Junho.2011 (prazo com prorrogação) as candidaturas às ações da medida 3.1 do sub-programa 3 do ProDeR. Disponibilizamos em baixo os avisos de abertura de candidaturas, os respectivos regulamentos e toda a outra informação necessária para proceder à elaboração da candidatura.
Consulte regularmente esta página, sendo espectável a sua atualização com frequência e a substituição de alguma documentação.
Quando iniciar o preenchimento do formulário certifique-se que tem a versão mais recente do mesmo e que toda a documentação em que se está a basear é a mais atualizada.

ações A QUE SE PODE CANDIDATAR:

Medida 3.1 - DIVERSIFICAÇÃO DA ECONOMIA E CRIAÇÃO DE EMPREGO
O principal objectivo desta medida é promover a diversificação da economia para atividades não agrícolas e aumentar o emprego nas zonas rurais, de acordo com uma estratégia definida para territórios locais alvo de abordagem LEADER. Para atingir este objectivo estabeleceu-se uma intervenção específica nestas zonas, que contribua para a diversificação e desenvolvimento de atividades económicas criadoras de riqueza e de emprego permitindo fixar população e aproveitar recursos endógenos transformando-os em factores de competitividade.
Esta intervenção terá em atenção a existência de outros instrumentos de política com incidência no mesmo território e far-se-á de acordo com a estratégia local de desenvolvimento (ELD) elaborada pela Dolmen.
Consulte o regulamento de aplicação das ações desta medida na Portaria n.º 520/2009, alterado pela Portaria n.º 905/2009, revisto pela Portaria n.º 814/2010, rectificado pela Declaração de Rectificação n.º 32-A/2010 e modificado pela Portaria n.º 228/2011;

3.1.1. Diversificação de atividades na Exploração Agrícola
Apoio à criação ou desenvolvimento na exploração agrícola, de atividades económicas de natureza não agrícola.
Aviso de abertura de candidaturas da ação 3.1.1
Regulamento Específico de Aplicação da ação 3.1.1

3.1.2. Criação e Desenvolvimento de Microempresas
Criação e desenvolvimento de microempresas no território Douro Verde e em coerência com a estratégia definida no Plano de Desenvolvimento Local (PDL).
Aviso de abertura de candidaturas da ação 3.1.2
Regulamento Específico de Aplicação da ação 3.1.2
- Certifique a sua PME. Veja na página do IAPMEI os requisitos necessários ou consulte o Decreto-Lei n.º 372/2007, de 6 de Novembro.

3.1.3. Desenvolvimento de atividades Turísticas e de Lazer
Apoio a atividades turísticas e de lazer, nomeadamente na criação ou desenvolvimento de produtos turísticos, alojamento turístico de pequena escala e infra-estruturas de pequena escala, tais como, centros de observação da natureza/paisagem, rotas/percursos, animação turística .
Aviso de abertura de candidaturas da ação 3.1.3
Regulamento Específico de Aplicação da ação 3.1.3
Após consultar o aviso de abertura de candidaturas e toda a legislação inerente poderá iniciar o preenchimento do Formulário de Candidatura (última atualização: 20.Jun.2011 | NOTA IMPORTANTE: AO GUARDAR, MANTENHA O TIPO DE FICHEIRO "LIVRO DO EXCEL 97-2003"), seguindo o respectivo Guião de Preenchimento (última atualização: 23.Nov.2011).
Consulte também as regras para organização do seu dossier da operação e as regras de publicitação dos apoios (pode ver exemplos na página do PRoDer).
(01.Abril.2011, atualizado a 23.Novembro.2011)


PRODER | Outras informações

Abertura de candidaturas à medida 3.1 do PRODER
A Dolmen deverá abrir brevemente as candidadturas à Medida 3.1 do PRODER. Estas candidaturas estarão disponíveis durante cerca de 2 meses. 10 dias antes será disponibilizada toda a informação relacionada com o concurso, nomeadamente avisos de abertura, regulamentos e formulário de candidatura. Caso ainda não o tenha feito, envie agora a sua Ficha de Intenção de Candidatura.
(23.Março.2011)

Encontro de Parceiros e Promotores do Douro Verde
Decorre, no próximo dia 28 de Janeiro, no Auditório Municipal de Baião o Encontro de Parceiros e Promotores do “Douro Verde”. A sessão contará com a presença da Gestora do PRODER, Dra. Gabriela Ventura.
Programa:
- 10:30h - Sessão de abertura (Dr. Telmo Pinto - Presidente do Órgão de Gestão)
- 10:45h - Apresentação dos projectos aprovados no primeiro concurso PRODER (Dr. Pedro Silva - Técnico do GAL)
- 11:45h - Entrega de Contratos de Financiamento do PRODER (Dra. Gabriela Ventura - Gestora do PRODER)
- 12:30h - Sessão de encerramento (Dr. José Luís Carneiro - Presidente da Direcção da Dolmen)
(26.Janeiro.2011)

PRODER | Adiantamentos de 50% para as medidas de apoio ao investimento
Continua em vigor a possibilidade de obtenção de um adiantamento até 50% da comparticipação aprovada em 2010.
O enquadramento de grave crise económica e financeira mundial que estamos a atravessar, tem dificultado a vida das empresas do sector agrícola, florestal e agroalimentar. Há um conjunto de factores que em muito têm contribuído para a diminuição da capacidade de investimento destas empresas, como a dificuldade no acesso ao crédito. Constitui objectivo do PRODER ajustar as condições de apoio à realização de investimentos, de modo a atenuar essas dificuldades.
Para mais informações consulte o site do IFAP.
(26.Janeiro.2011)

PRODER | IPSS | Certificação de Respostas Sociais
A Segurança Social tem disponivel no seu site informação relacionada com o Programa de Cooperação para o Desenvolvimento da Qualidade e Segurança das Respostas Sociais que visa promover a qualidade das Respostas Sociais de âmbito público, privado e solidário.
(09.Dezembro.2010)

Subprograma 3 do ProDer | Pedidos de Pagamento
Os beneficiários com projectos aprovados e contratos na situação de assinados podem efectuar pedidos de pagamento para as despesas já realizadas e devidamente comprovadas.
Após a leitura exaustiva e atenta das orientações do pedido de pagamento, o beneficiário devera registar-se no portal do IFAP (ver o Manual do Registo do Utilizador), e proceder depois ao lançamento das despesas, seguindo o Manual de Submissão de Pedidos Pagamento. Após efectuar a validação e constatar a inexistência de erros deverá, sem submeter, fazer chegar o Formulário Excel do Pedido de Pagamento (Anexo I), devidamente preenchido [acompanhado dos documentos de despesa classificados contabilisticamente, os extractos das contas da contabilidade ou balancetes que reflictam os lançamentos dos investimentos bem como as respectivas contas de subsídio (para regimes de contabilidade organizada) e ainda os documentos de liquidação da despesa (fotocópia da transferência bancária, cheque) bem como o comprovativo de levantamento em extracto bancário] ao Técnico de Acompanhamento e Controlo para uma validação prévia, após a qual, será submetido o pedido de apoio ao IFAP.
Note que todo e qualquer beneficiário deverá verificar se está ou não sujeito ao Código da Contratação Pública (CCP), preenchendo e entregando na Dolmen a ficha de verificação do CPP assinada.
(30.Novembro.2010)

Modelos das placas identificativas dos empreendimentos turísticos
Foi ontem publicada a Portaria n.º 1173/2010 de 15 de Novembro que regulamenta os modelos das placas identificativas dos empreendimentos turísticos. Para outra legislação relacionada com os empreendimentos turísticos pode consultar a nossa secção de notícias gerais.
(16.Novembro.2010)

Subprograma 3 do ProDer - Próximo concurso
De acordo com a previsão da Dolmen, o próximo concurso ao Sub-programa 3 do PRODER deverá ter início no decorrer do mês de Abril de 2011. Durante cerca de 2 meses estarão abertas as candidaturas às ações que a Dolmen venha a designar.
Disponibilizamos desde já a legislação atualizada que regulamenta a aplicação das medidas do PRODER, bem como folhetos com o essencial desta informação:
- Declaração de Rectificação n.º 32-A/2010: Rectifica a Portaria n.º 814/2010, de 27 de Agosto;
- Portaria n.º 814/2010: Altera os Regulamentos de Aplicação das Medidas do PRODER (portarias 520 e 521);
- Portaria n.º 905/2009: Altera a Portaria n.º 520/2009;
- Portaria n.º 520/2009: Regulamenta a aplicação da medida 3.1 do PRODER;
- Portaria n.º 906/2009: Altera a Portaria n.º 521/2009;
- Portaria n.º 521/2009: Regulamenta a aplicação da medida 3.2 do PRODER.
(02.Novembro.2010, atualizado a 23.Março.2011)

Cerimónia de entrega dos contratos de financiamento PRODER da Região Norte
O Secretário de Estado das Florestas e Desenvolvimento Rural, Rui Barreiro, presidiu, no passado dia 8 de Outubro em Vila Real, à cerimónia de entrega de 57 contratos PRODER – Subprograma 3, que correspondem a um investimento total de 7.9 milhões de euros, com despesa pública de 4.9 milhões de euros e prevê a criação de cerca de 120 postos de trabalho nesta região. Estes são apenas uma pequena parte dos contratos a entregar a promotores de 15 territórios de intervenção, localizados na Região Norte.
A beneficiários da Dolmen foram entregues 3 contratos de atribuição de ajudas que tocaram as áreas do turismo e apoio social. Há ainda outros 34 contratos a entregar a beneficiários do território Douro Verde. No total serão investidos cerca de 7 milhões de euros sendo a comparticipação pública de aproximadamente 3 milhões de euros.
Na pessoa do Dr. Telmo Pinto, Presidente do Órgão de Gestão, a Dolmen recebeu ainda, tal como os restantes parceiros, o contrato de financiamento relativo ao projecto de cooperação interterritorial Aldeias de Portugal.
(11.Outubro.2010)

Cerimónia de entrega dos contratos de financiamento PRODER da Região Norte
O ministro da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas, António Serrano, desloca-se esta sexta-feira, a Vila Real, para a entrega de Contratos de Financiamento aos beneficiários dos projectos aprovados para toda a região Norte e referentes às medidas de Apoio da Abordagem LEADER do Programa PRODER. A cerimónia terá lugar no dia 8 de Outubro de 2010, pelas 15h00, no Teatro de Vila Real. Os contratos a entregar envolvem alguns dos os beneficiários de todos os Grupos de ação Local da Abordagem Leader da Região Norte representados pelas Associações de Desenvolvimento Local ADER-SOUSA, ADRAT, ADRIMAG, ADRIMINHO, ADRIL, ADRITEM, ATACHA, BEIRA DOURO, CORANE, DESTEQUE, DOLMEN, DOURO HISTÓRICO, DOURO SUPERIOR, SOL-DO-AVE e PROBASTO. Os contratos de financiamento pretendem aplicar medidas de diversificação da economia, a criação de emprego e melhoria da qualidade de vida em territórios rurais, permitindo a criação de pequenos negócios e pequenas estruturas de apoio ao desenvolvimento, em áreas como o turismo, animação, artesanato, produtos locais, microempresas, recuperação de património e atividades de solidariedade social. Estes projectos de desenvolvimento rural vão criar oitocentos empregos, num investimento que ascende os 66 milhões de euros
(05.Outubro.2010)

Subprograma 3 do ProDer - Condicionantes Pré-contratuais
Os Pedidos de Apoio aprovados estão em fase de verificação das condicionantes pré-contratuais. Se apresentou uma candidatura a este subprograma e recebeu comunicações no sentido da sua aprovação, verifique a sua caixa de correio electrónico, pois terá recebido a notificação de aprovação e o pedido de alguns elementos relativos às condicionantes pré-contratuais. Não deixe de responder no prazo definido (a contar desde 01.Set.2010), sob pena da decisão de aprovação ser ineficaz.

De acordo com a natureza do beneficiário e com as opções do pedido de apoio, poderá ter de comprovar as seguintes condições:
a) Apresentação do NIFAP (número de identificação do IFAP) imprescindível para a celebração do contrato assim como para submissão dos pedidos de pagamento. No caso de ainda não dispor deste dado, deverá munir-se dos documentos necessários (recomenda-se os obrigatórios e os facultativos) e dirigir-se a uma entidade devidamente credenciada pelo IFAP, IP para a atribuição de IB (veja aqui a entidade mais próxima de si). Solicite uma inscrição completa, sob pena de ter de voltar a estes serviços.
b) Apresentação de Declaração de Início/Alteração/Incremento de actividade no CAE referente à operação a desenvolver no âmbito do Pedido de Apoio e respectivo regime contabilístico, evidenciando a localização do projecto (no caso de ser diferente do domicílio fiscal do Beneficiário) de forma a garantir que a riqueza gerada pelo projecto é absorvida pelo território (no caso das empresas esta informação verificar-se-á posteriormente através do Modelo 22 – Anexo A/Derrama e IES – Anexo R)
c) Apresentação, dos elementos comprovativos da autonomia financeira referenciada na candidatura, designadamente:
- Apresentação do contrato de financiamento bancário, quando aplicável;
- Apresentação de declaração de capacidade financeira pelo valor dos fundos próprios (num mínimo de 15% das despesas elegíveis aprovadas), quando aplicável;
- Integração de Suprimentos e/ou empréstimos de sócios ou accionistas em capitais próprios, quando aplicável;
d) Redefinição do cronograma de execução (início e conclusão), considerando o prazo definido anteriormente no Formulário de candidatura, a contar da data da presente notificação.
(01.Setembro.2010)

SP3 - Concurso 01/2009 - Projectos Aprovados
No cumprimento do estipulado no artigo 14.º da Portaria n.º 520/2009 e artigo 16.º da Portaria n.º 521/2009, ambas de 14 de Maio, o secretariado técnico do PRODER procedeu à análise da listagem hierarquizada dos PA, incluídos nos concursos abertos às Medidas 3.1 e 3.2, bem como à respectiva validação.
Na tabela a seguir estão listados, de forma aleatória dentro da ação, os projectos aprovados.

NIFBENEFICIÁRIODESPESA PÚBLICAação
509099173FAROL D'ÁGUA100.760,603.1.1
117789410ANTÓNIO DE BARROS SOUSA RIBEIRO83.400,003.1.1
500123250CASAS DE CASEIROS84.828,593.1.1
122810970CLAUDINA DE MAGALHÃES COSTA FERREIRA DE AMORIM90.744,773.1.2
504850725MEDIA MARCO - PUBLICAÇÕES, LDA42.009,643.1.2
504259865CARNAROUQUESA - AGRUP. DE PRODUTORES DE BOVINOS29.136,383.1.2
198011512DIONÍSIO FERREIRA CARDOSO63.413,193.1.2
213935260HELDER FERNANDO FERREIRA DA ROCHA82.279,223.1.2
504989090SERVISAÚDE - SERVIÇOS DE SAÚDE DE BAIÃO, UNIPESSOAL LDA.70.473,963.1.2
509130887PROJECTO DIGITAL, ARTES GRÁFICAS, SOCIEDADE UNIPESSOAL LDA89.728,823.1.2
508863813BAR DOS PAUZINHOS UNIPESSOAL, LDA104.305,803.1.2
508446856PRAÇA D'AVENTURA UNIPESSOAL LDA.60.095,383.1.2
508965667GLOBALANG, UNIPESSOAL LDA16.281,163.1.2
509104770A MINHA MÃE - RESTAURAÇÃO E TURISMO, LDA99.199,603.1.2
505600420A.M. AGOSTINHO MOURA, SOCIEDADE UNIPESSOAL LDA44.317,043.1.2
509107010MARTINHA - SERVIÇOS AGRÍCOLAS, UNIPESSOAL LDA19.136,513.1.2
194610225ISABEL MARIA MIRANDA GOMES SOARES70.197,113.1.2
503944254BISCOITOS REGIONAIS DA TEIXEIRA SOC UNIPESSOAL LDA8.500,003.1.2
505365430MELO & LEME - TURISMO DE HABITAÇÃO, LDA110.128,033.1.3
101904380MANUEL FRANCISCO RIBEIRO PINTO108.927,433.1.3
157886450MARIA LEONOR FÉLIX DA SILVA FONSECA LOUREIRO DOS SANTOS42.360,003.1.3
509054102SUAVE RELEVO, LDA122.023,103.1.3
157279928WALTER LAMEGO PINTO121.334,103.1.3
509127215CASA GRANDE PINHEIRO, LDA116.008,913.1.3
145112640MARIA GEORGINA PIRES MACHADO COELHO SILVA42.600,003.1.3
502892820MONTEIRO DA ROCHA LDA46.973,493.1.3
505768500CASA DE GONDOMIL TURISMO NO DOURO, LDA29.607,913.1.3
508975565INSPIRAÇÃO DO CAMPO89.680,113.1.3
152071024ANTÓNIO QUEIROZ VASCONCELOS LENCASTRE120.000,003.2.1
506984745JUNTA DE FREGUESIA DE GONDAR6.639,303.2.1
506854299MUNICÍPIO DE BAIÃO26.772,183.2.1
506854299MUNICÍPIO DE BAIÃO109.574,403.2.1
500803790ASSOC. CULT. E REC. DE ST.ª CRUZ DO DOURO93.070,203.2.1
501471189CERCIMARANTE C.R.L99.588,253.2.2
503666270PROGREDIR - ASSOCIAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO RURAL DO MARÃO OCIDENTAL18.930,753.2.2
505014254CENTRO SOCIAL DE VALE SANTA NATÁLIA84.075,133.2.2
500952442CASA DO POVO DE TABUADO200.000,003.2.2
508799546CENTRO DE DIA E SAD - ALEGRIA DE CRESCER200.000,003.2.2
(28.Agosto.2010, atualizado a 01.Abril.2011)

Subprograma 3 do ProDer - Audiência Prévia - Medida 3.1
Os Pedidos de Apoio da medida 3.1 (ações 3.1.1, 3.1.2 e 3.1.3) estão em fase de audiência prévia. Se apresentou uma candidatura a esta medida poderá receber por via postal uma comunicação de intenção de parecer desfavorável ou uma conjugação de parecer favorável sem dotação orçamental e/ou proposta de redução de investimento.
De acordo com o Artigo 17.º da Portaria n.º 520/2009 de 15 de Maio, alterada pela Portaria n.º 905/2009 de 14 de Agosto, os P.A. que tenham sido objecto de parecer favorável mas que não sejam aprovados por insuficiência orçamental ("parecer favorável sem dotação orçamental") transitarão automaticamente para o concurso subsequente (salvo indicação em contrário por parte do Beneficiário), sendo definitivamente recusados caso não obtenham aprovação nesse concurso.
O prazo estipulado para resposta a esta audiência é de 10 dias úteis mas é de interesse geral que o mesmo seja abreviado por todos, pois mais cedo teremos a decisão final e também mais cedo avançaremos para o concurso seguinte.
(09.Junho.2010)

01.Abr.2010 - Subprograma 3 do ProDer - Audiência Prévia
Os Pedidos de Apoio da medida 3.2 (ações 3.2.1 e 3.2.2) estão em fase de audiência prévia. Se apresentou uma candidatura a esta medida poderá receber por via postal uma comunicação de intenção de parecer desfavorável ou uma proposta de redução de investimento. O prazo estipulado para resposta a esta audiência é de 10 dias úteis mas é de interesse geral que o mesmo seja abreviado por todos, pois mais cedo teremos a decisão final.

04.Mar.2010 - Subprograma 3 do ProDer
Está a ser ultimada a análise dos Pedidos de Apoio (PA) referentes ao 1º concurso. É possível que o candidato venha ainda a ser questionado sobre determinados aspectos do PA e que lhe sejam solicitados alguns elementos. Verifique regularmente a sua caixa de correio electrónico e responda com a maior brevidade possível.
Tenha em conta que estes contactos não significam que o seu PA seja aprovado, pois a dotação orçamental, neste momento, é claramente insuficiente para aprovar todos os PA que reúnem as condições mínimas.

23.Out.2009 - Pedidos de Apoio ao Subprograma 3 do ProDer
Está em curso a análise dos Pedidos de Apoio (PA) entregues à Dolmen até 25.Set.2009 (1º concurso). Durante este período poderão ser solicitados documentos ou esclarecimentos adicionais por e-mail, pelo que se recomenda que faça uma verificação frequente da caixa de correio cujo endereço foi indicado no formulário de candidatura. Se por ventura pretender desistir do seu PA (entre o período da entrega até à assinatura do contrato) deverá entregar-nos um pedido de desistência, preenchendo o modelo que disponibilizamos aqui em formato Word, preparado para edição em computador, ou em formato PDF para ser impresso e manuscrito depois. Ambos os modelos têm de ser entregues em papel, devidamente assinados. O promotor receberá, oportunamente, a comunicação da aceitação da desistência.

25.Set.2009 - Encerramento do primeiro período de candidaturas ao Subprograma 3 do ProDer
Encerrou hoje o primeiro período de candidaturas ao Subprograma 3 do ProDer. No histórico pode consultar toda a informação relativa a este concurso, mas já não poderá entregar candidaturas. Caso tenha alguma ideia de investimento preencha a "Ficha de Intenção de Candidatura", envie por mail e aguarde novo período de candidaturas (previsto para a Primavera de 2010).

Histórico de informação ProDeR - Concurso 01/2009


26.Ago.2009 - CANDIDATURAS AO PRODER
Estão abertas as candidaturas às várias ações do sub-programa 3 do ProDeR.
É de esperar que esta página venha a ser atualizada com frequência e que alguma documentação seja substituída. Quando iniciar o preenchimento do formulário certifique-se que tem a versão mais recente do mesmo e que toda a documentação em que se está a basear é a mais atualizada.
Note ainda que apenas neste primeiro consurso serão admissíveis despesas de investimentos já efectuados, se os respectivos comprovativos tiverem data de emissão posterior a 01.Jan.2007 e se o projecto não estiver concluído.

ações A QUE SE PODE CANDIDATAR:

Medida 3.1 - DIVERSIFICAÇÃO DA ECONOMIA E CRIAÇÃO DE EMPREGO
O principal objectivo desta medida é promover a diversificação da economia para atividades não agrícolas e aumentar o emprego nas zonas rurais, de acordo com uma estratégia definida para territórios locais alvo de abordagem LEADER.
Para atingir este objectivo estabeleceu-se uma intervenção específica nestas zonas, que contribua para a diversificação e desenvolvimento de atividades económicas criadoras de riqueza e de emprego permitindo fixar população e aproveitar recursos endógenos transformando-os em factores de competitividade.
Esta intervenção terá em atenção a existência de outros instrumentos de política com incidência no mesmo território e far-se-á de acordo com a estratégia de desenvolvimento local (PDL) elaborada pela Dolmen.
Consulte o regulamento de aplicação das ações desta medida na Portaria n.º 520/2009, alterado pela Portaria n.º 905/2009 e veja também o aviso referente às operações relativas à transformação e comercialização de produtos agrícolas, incluídas nas ações nºs 3.1.1. ou 3.1.2.

3.1.1. Diversificação de atividades na Exploração Agrícola
Apoio à criação ou desenvolvimento na exploração agrícola, de atividades económicas de natureza não agrícola.
Aviso de abertura de candidaturas da ação 3.1.1
Regulamento Específico de Aplicação da ação 3.1.1

3.1.2. Criação e Desenvolvimento de Microempresas
Criação e desenvolvimento de microempresas no território Douro Verde e em coerência com a estratégia definida no Plano de Desenvolvimento Local (PDL).
Aviso de abertura de candidaturas da ação 3.1.2
Regulamento Específico de Aplicação da ação 3.1.2
- Certifique a sua PME. Veja na página do IAPMEI os requisitos necessários ou consulte o Decreto-Lei n.º 372/2007, de 6 de Novembro.

3.1.3. Desenvolvimento de atividades Turísticas e de Lazer
Apoio a atividades turísticas e de lazer, nomeadamente na criação ou desenvolvimento de produtos turísticos, alojamento turístico de pequena escala e infra-estruturas de pequena escala, tais como, centros de observação da natureza/paisagem, rotas/percursos, animação turística .
Aviso de abertura de candidaturas da ação 3.1.3
Regulamento Específico de Aplicação da ação 3.1.3

Medida 3.2 - MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA
Os principais objectivos desta medida são promover a recuperação e conservação do património rural no âmbito de uma estratégia de valorização e atractividade dos territórios rurais e Aumentar a acessibilidade da população dos territórios rurais a serviços essenciais à comunidade em função das necessidades identificadas no diagnóstico do Plano de Desenvolvimento Local (veja aqui o resumo da estratégia de desenvolvimento local).
Para atingir este objectivo estabeleceu-se uma intervenção específica nestas zonas, que valorize o espaço de vivência da comunidade, a qualidade de vida dos cidadãos e crie simultaneamente melhores condições de acolhimento para quem vem do exterior.
Consulte o regulamento de aplicação das ações desta medida na Portaria n.º 521/2009, alterado pela Portaria n.º 906/2009.
3.2.1. Conservação e Valorização do Património Rural
As intervenções ao nível desta ação abrangem domínios como a preservação do património rural construído (excepto o património histórico e monumental classificado), por exemplo, moinhos ou espigueiros; como a refuncionalização de edifícios de traça tradicional para atividades associadas à preservação e valorização da cultura local e como a preservação e recuperação de práticas e tradições culturais (espólio documental e material, artes e ofícios, folclore, música, trajes, receituário gastronómico).
Aviso de abertura de candidaturas da ação 3.2.1
Regulamento Específico de Aplicação da ação 3.2.1

3.2.2. Serviços Básicos para a População Rural
É apoiada a criação de serviços de apoio à infância, Serviços de acompanhamento domiciliário a idosos e deficientes e serviços itinerantes de apoio social bem como serviços de animação cultural e recreativa de base local e serviços de apoio a novos residentes. Estes serviços serão priorizados quando integrados em centros multiserviços nos locais em que esses centros sejam promovidos.
Aviso de abertura de candidaturas da ação 3.2.2
Regulamento Específico de Aplicação da ação 3.2.2

Após consultar o aviso de abertura de candidaturas e toda a legislação inerente poderá iniciar o preenchimento do Formulário de Candidatura (última atualização: 17.Set.2009 - NOTA IMPORTANTE: USE PREFERENCIALMENTE O EXCEL 2003 E SE USAR OUTRA VERSÃO, AO GUARDAR, MANTENHA O TIPO DE FICHEIRO "LIVRO DO EXCEL 97-2003"), seguindo o respectivo Guião de Preenchimento (última atualização: 27.Ago.2009). Disponibilizamos aqui também o modelo de Declaração de Compromisso de Honra em formato Word e PDF.
Veja também os Critérios de Selecção de Candidaturas e consulte ainda as regras para organização do seu dossier da operação e as regras de publicitação dos apoios (pode ver exemplos na página do PRoDer).

Histórico de informação ProDeR


07.Ago.2009 - Informação aos potenciais promotores ao PRODER Subprograma 3
De acordo com a vontade da gestora do PRODER, Dra. Gabriela Ventura, é expectável que ainda durante o mês de Agosto seja lançado o Aviso de Abertura de Candidaturas ao Subprograma 3 do PRODER.
De acordo com a nossa previsão, a primeira fase de candidaturas às várias ações do Subprograma 3 poderá decorrer entre os dias 26 de Agosto e 25 de Setembro de 2009.
Mantenha-se atento à nossa página da internet, podendo para já consultar os Critérios de Selecção de Candidaturas, que acreditamos serem definitivos.

16.Jul.2009 - PRODER Subprograma 3 - Abertura de candidaturas pode estar próxima
Está prevista para breve uma reunião entre os vários grupos de ação local e a nova gestora do PRODER, Dra. Gabriela Ventura.
Espera-se que possa haver novidades a curto prazo, pelo que recomendamos que consulte o nosso site na última semana de Julho e durante Agosto.

14.Mai.2009: Foram hoje publicadas as portarias do subprograma 3 do PRODER
Portaria n.º 520/2009. D.R. n.º 93, Série I de 2009-05-14
Aprova o Regulamento de Aplicação das ações n.os 3.1.1, «Diversificação de atividades na Exploração Agrícola», 3.1.2, «Criação e Desenvolvimento de Microempresas», e 3.1.3, «Desenvolvimento de atividades Turísticas e de Lazer», da Medida n.º 3.1, «Diversificação da Economia e Criação de Emprego», integrada na subprograma n.º 3, «Dinamização das zonas rurais», do Programa de Desenvolvimento Rural do Continente - PRODER
Portaria n.º 521/2009. D.R. n.º 93, Série I de 2009-05-14
Aprova o Regulamento de Aplicação das ações n.os 3.2.1, «Conservação e Valorização do Património Rural», e 3.2.2, «Serviços Básicos para a População Rural», da Medida n.º 3.2, «Melhoria da Qualidade de Vida», integrada no subprograma n.º 3, «Dinamização das zonas rurais», do Programa de Desenvolvimento Rural do Continente - PRODER
Aguarda-se ainda a abertura das candidaturas aos promotores.

20.Jan.2009: Plano de Aquisição de Competencias de Animação (PACA)
Na passada Sexta-feira a Dolmen submeteu ao PRODER a candidatura ao PACA para o território Douro-Verde. Está assim dado mais um passo para a implementação do PRODER no nosso território.
Aguarda-se ainda a publicação dos regulamentos e abertura das candidaturas aos promotores.

24.Nov.2008: Sessão de Apresentação do PRODER

Na passada Sexta-feira ocorreu uma "Sessão de Apresentação do PRODER Douro Verde" na Câmara Municipal de Amarante. Numa organização conjunta entre a Dolmen e o Município de Amarante, o evento reuniu meia centena de participantes entre várias entidades do concelho e população em geral.

19.Nov.2008: Órgão de Gestão toma posse

O Órgão de Gestão tomou posse, durante a sua primeira reunião, no passado dia 18 de Novembro, no Salão Nobre da Câmara Municipal de Marco de Canaveses. As competências deste órgão são definidas pela Portaria n.º 392-A/2008 de 4 de Junho.

12.Nov.2008: PRODER "Douro Verde" aprovado!
A Dolmen recebeu a notificação de aprovação da candidatura a Reconhecimento como GAL e aprovação da Estratégia Local de desenvolvimento (ELD). O total do investimento aprovado ronda os 18,5 milhões de euros (tendo havido um reforço de cerca de 1,5 milhões face ao estimado na fase de candidatura) a distribuir pelo "território Douro Verde" (Amarante, Baião, Marco de Canaveses e algumas freguesias dos concelhos de Cinfães, Penafiel e Resende). A implementação da Estratégia Agora Aprovada inicia-se com ações de divulgação (estando prevista a próxima para o dia 21 de Novembro na Câmara Municipal de Amarante). Os potenciais promotores podem dar conta das suas intenções de investimento à Dolmen através do preenchimento da "intencão de candidatura".

12.Nov.2008: Critérios de Selecção de Candidaturas
A Dolmen coloca para consulta pública uma proposta de “Critérios de Selecção de Candidaturas” ao Sub-programa 3 (Abordagem Leader) do PRODER. Os contributos resultantes da análise podem ser remetidos para dolmen@sapo.pt. Para consultar a versão provisória clique aqui.


PRODER | PROMOÇÃO


DOURO GREEN - CASA DE CAMPO


Foi inaugurado este sábado, 23mai2015, o Douro Green - Casa de Campo, localizado em Souselo, no município de Cinfães (GPS: 41.077455, -8.234144).
Este empreendimento turístico, apoiado pela Dolmen, no âmbito do SP3 PRODER (com uma comparticipação de 115.868,64€ para um investimento elegível de 188.114,40€) está dotado de 5 unidades de alojamento com vistas sobre o rio Douro. Para além do alojamento este empreendimento proporciona ainda momentos de relaxamento e lazer, tendo um espaço equipado com jacuzzi, sauna e ginásio e ainda um espaço com exposição de produtos regionais.
Localizado sobre a margem esquerda do rio Douro, o Douro Green dispõe de um cais, acessível a pequenas embarcações.
Veja em baixo o vídeo e reserve já a sua primeira experiência neste empreendimento através do número +351 915543121. (25.mai.2015)


PARQUE DE CAMPISMO RURAL DO JUNCAL


Foi inaugurado no passado Sábado, dia 16 de Maio, na freguesia de Soalhães, no Juncal (GPS: 41.146980, -8.123722) o primeiro parque de campismo rural em Marco de Canaveses, com a designação Parque de Campismo Rural do Juncal.
Além do espaço reservado a campistas, a área tem ainda espaço para autocaravanas, tendas e um edifício de apoio com zona de bar/restaurante, dois quartos e wc's, mercearia e churrasqueira.
Segundo Manuela Teixeira, sócia-gerente da empresas promotora do investimento - Borboleta Púrpura o "Parque de Campismo" pretende aliar o lazer à tranquilidade em espaço de natureza.
O investimento elegível no valor de 114.134,82€ traduziu-se numa comparticipação de 62.774,15€ (55%) e cria dois postos de trabalho, sendo que um dos postos de trabalho é a tempo inteiro e o outro posto de trabalho a meio tempo.
Veja mais informações em www.ecocampingjuncal.com ou em facebook.com/ecocampingjuncal e reserve, através dos números +351 932 496 228 e +351 255 511 684 ou pelo e-mail geral@ecocampingjuncal.com, a sua primeira experiência neste parque.
(18.mai.2015)


OLIVAL DA CABANA | COUNTRY LIFE


Foi inaugurado hoje, 16.mai2015, na freguesia de Tabuado, Marco de Canaveses (GPS: 41.184453, -8.124482) um novo espaço de eventos, designado Olival da Cabana - Country Life, onde coabita a natureza, o conforto, a elegância e o bem-estar.
O investimento elegível no valor de 278.224,42€ resultou numa comparticipação PRODER de 139.112,22€ (50%) e cria um posto de trabalho.
Veja mais informações em www.olivaldacabana.pt ou em facebook.com/Olival-da-Cabana-Country-Life e reserve o seu evento familiar, empresarial ou institucional, lúdico-pedagógico, cultural e turístico, através do número +351 937 010 444 ou pelo e-mail olival.da.cabana@gmail.com.
(16.mai.2015)


PAIXÃO ANCESTRAL | QUINTA DE VILA VERDE


Foi hoje inaugurado o projeto de turismo em espaço rural, casa de campo, Quinta de Vila Verde.
Com caraterísticas de solar, neste imóvel foram apenas efetuadas as adaptações necessárias ao funcionamento, mantendo a traça original.
Disponibiliza agora 5 quartos com wc privativo, cozinha e sala de refeições, salão com jogos, piscina no exterior e amplos espaços verdes, além da possibilidade de contacto com atividades agrícolas.
O investimento elegível no valor de 171.734,25€, proporcionado pelo PRODER, resultou numa comparticipação de 103.040,55€ (60%) e cria dois postos de trabalho.
Praticamente no centro da cidade do Marco de Canaveses, situa-se na Rua Brigadeiro Nunes da Ponte, n.º 1019, com coordenadas 41.170822, -8.161876 e tem como contactos +351 915009470 e +351 255521199.
Veja mais informações em www.quintavilaverde.pt ou em facebook.com/quintavilaverde.
(09.mai.2015)


O RIACHO - TABERNA DO 20


Esta quinta-feira (04mar2015) foi inaugurado O Riacho, também designado como "Taberna do 20". Partindo de uma ruina, com incentivos PRODER, obteve-se um espaço aprazível onde são disponibilizadas refeições confecionadas de forma tradicional com produtos locais de qualidade. Pernil à Riacho, feijoada de coelho ou de lulas, caras de porco assadas, cozido, cabidela, verde ou bacalhau à Riacho são as especialidades que pode encomendar através dos números 255 530 344 ou 914 623 196. Veja mais informações em facebook.com/oriachoo.
O investimento elegível no valor de 180.896,36€ traduziu-se numa comparticipação de 108.537,81€ (60%) e cria pelo menos dois postos de trabalho, além do da promotora.
A visitar/experimentar na Av. Santuário Menino Jesus de Praga, 4089, com coordenadas 41.163773, -8.165619.
(04.mar.2015)


CASA DA BOAVISTA - RESIDÊNCIA SÉNIOR


A Casa da Boavista – Residência Sénior, resulta de uma iniciativa privada com recurso a incentivos PRODER com o objetivo de criar um lar residencial para idosos, com capacidade para 14 utentes. Pretende ser um estabelecimento com atividades de apoio social a pessoas idosas, sob a forma de alojamento coletivo, com carácter temporário ou permanente.
O investimento elegível no valor de 272.028,50€ proporcionou ao promotor uma comparticipação de 163.217,10€ (60%) e cria pelo menos oito postos de trabalho.
A inauguração deste equipamento social aconteceu hoje, 10jan2015, com a apresentação dos diretores técnicos, um jovem casal empreendedor, e com a intervenção do Presidente da Dolmen, Dr. Telmo Pinto, e do Presidente da Câmara de Amarante, Dr. Luis Gaspar.
Situa-se no Lugar dos Pinheiros, Telões 4600-Amarante (Tarrafal) e tem como contactos o telemóvel 912416286 e e-mail geral@casadaboavista.pt.
(10.janeiro.2015)


CAMINHOS DE JACINTO


Investimento PRODER na recuperação de um espaço emblemático histórica e culturalmente, sito na Estação Ferroviária de Aregos (Santa Cruz do Douro, Baião). Este espaço de cariz profundamente Cultural e Histórico, o Cais da Estação, constitui agora um verdadeiro posto de dinamização turística da sub-região, composto pelos municípios de Baião, Cinfães e Resende, onde um conjunto alargado de serviços será disponibilizado, em torno da história, cultura e economia (produtos, vinhos, gastronomia, turismo rural, etc.) da região.
A Associação de Desenvolvimento Regional “Os Caminhos de Jacinto” inaugurou o projeto neste dia, 07.out.2014.
O investimento elegível no valor de 65.138,09€ valeu ao promotor uma comparticipação de 39.082,86€ (60%) e cria um posto de trabalho.
(07.outubro.2014)


ENTERRO DO ENTRUDO
A Casa da Cultura Popular, em Maureles, Marco de Canaveses, será, dia 02.mar.2014, palco da recriação do "Enterro do Entrudo" à moda antiga, como o era há 50 anos.

A Casa da Cultura Popular foi um projeto promovido pelo Centro Cultural e Recreativo de Maureles, com o apoio da Dolmen, através da ação 3.2.1 valorização do património rural, no âmbito do subprograma 3 do PRODER. Para além de disponibilizarem um espaço etnográfico dedicado ao ciclo do linho com uma forte componente pedagógica, dinamizam atividades em parceria com o rancho folclórico, recriando atividades e festividades típicas do mundo rural contribuindo deste modo para a recuperação e valorização de saberes tradicionais, preservando deste modo a memória coletiva.
(24.fevereiro.2014)
CASA DO BAIRRO | TER, Turismo em Espaço Rural


Está concluída e pronta a funcionar a Casa do Bairro, Turismo em Espaço Rural na modalidade de Casa de Campo, situada na rua do Bairro, nº 302, 4625-034 ARIZ MCN (Marco de Canaveses), GPS 41.109516, -8.213252 e disponibiliza 4 quartos duplos e 3 suites (14 pax no conjunto) além de uma sala para reuniões. Dispõe de piscina e miniginásio, associando ao TER atividades como passeios de barco no Douro, percursos pedestres e passeios TT e BTT.
O investimento elegível no valor de 202.223,15€ traduziu-se num apoio PRODER de 121.333,89€ (60%) e cria dois postos de trabalho.
Reserve já o seu fim de semana relax ou as férias tranquilas através do número +351 934433122 (Walter Lamego Pinto) ou pelos e-mail w.lamego@mcoutinho.pt e geral@casadobairro.com. Para mais informações consulte o sítio de internet próprio em www.casadobairro.com.
(30.julho.2013, atualizado a 03.novembro.2015)


Visitas desde 06.dezembro.2016
contador de visitas para blog